Encontro de Integração premia trabalhos

Sexta, 06 Outubro 2017 10:42 por Assessoria de Comunicação Social

O III Encontro de Integração: Pesquisa, Internacionalização, Ensino, Extensão e Cultura, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), realizados nos dias 3 e 4 de outubro, no Campus de Jacarezinho, premiou 15 trabalhos apresentados no evento. O Encontro teve por objetivo realizar a integração da comunidade universitária e conhecer os programas institucionais desenvolvidos pela UENP, por meio da comunicação de trabalhos e apresentações culturais. O evento contou com 470 inscritos, 450 inscrições em oficinas, 222 trabalhos de iniciação científica, 64 de extensão, 50 trabalhos na área do ensino e 15 de internacionalização.

 

Pesquisa

No âmbito da Pesquisa, foram premiados sete trabalhos científicos nas seguintes áreas: Ciências Agrárias, Ciências da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Sociais e Aplicadas, Ciências Linguísticas, Artes e Letras; Ciências Humanas e Ciências Biológicas. Na área de Ciências Agrárias, o trabalho premiado recebe o título “Avaliação do potencial da piramidação gênica na promoção da resistência da ferrugem asiática da soja”, sob autoria de Bruna Martins Carvalho, Mayra Costa da Cruz Galo de Carvalho, Larissa de Assis, Mariellle Gabriel e Sandremir de Carvalho.

No âmbito dos estudos da Ciência da Saúde, o melhor trabalho tem como título “Efeitos da vibração de inteiro sobre a força muscular e equilíbrio postural em mulheres na pós-menopausa: um ensaio clínico randomizado e controlado”. O estudo é de autoria de Jorge Furtado de Campos Junior, Laís Campos de Oliveira e Raphael Gonçalves de Oliveira.

Rafaella Soares Garcia, Esmeralda Aparecida, Ingrid Fernanda, Juliane Priscila Diniz e Luís Guilherme Sachs também foram premiados com o trabalho intitulado “Cinética de degradação do ácido ascórbico em tampão de citrato à diferentes PH”. A pesquisa esteve situada na área de Ciências Exatas e da Terra.

Na área de Ciências Sociais Aplicadas, Natália Dias de Souza e Carlos Cesar Garcia de Freitas foram premiados com a pesquisa intitulada “Tecnologia social – um panorama teórico”. Já na área de Ciências Linguísticas, Letras e Artes, o trabalho premiado foi o de autoria de Mariana D’andréa da Rocha e Eliana Merlin, que apresentaram o trabalho “Opinião e argumentação em gêneros do jornal”.

A pesquisa de Eloiza Aparecida Paulo e Emanuele Julio Galvão de França intitulada “Interferência de desinfetantes de uso comum na formação adesão de biofilmes de staphylococcus aureus às superfícies abióticas”, que se situa no campo das Ciências Biológicas, também foi premiado pela comissão julgadora. Já na área de Ciências Humanas, recebeu o certificado de melhor estudo a pesquisa de Giovana Todan e Jean Carlos Moreno, os quais apresentaram o trabalho “Consciência histórica: representações da negritude feminina com estudantes da educação básica”.

 

Extensão e Cultura

No âmbito da Extensão e Cultura, também foram premiados sete trabalhos. Na área da Saúde, Gabriela Ribeiro Quaglio, Maria Thereza Botelho, Douglas Fernandes, Sonia Merege e Sibelli Parreiras foram premiadas pelo trabalho que recebe o título de “Saúde bucal na comunidade: relato de experiência”.

Situado na área de Direitos Humanos e Justiça, o trabalho intitulado “A aplicação da justiça restaurativa nos procedimentos de apuração do ato infracional: percepções a partir da comarca de Jacarezinho”, de autoria Ana Paula Meda, Lívia Carla Silva e Luiz Fernando Kazmierczak, foi premiado. Já na área de Educação, foi premiado o trabalho que tem como título “Cinema e comunidade: implementação de espaço de cultura 2016-2017”, cuja autoria é de Carolina de Castro Batista e Diná Tereza de Brito.

Dentre os trabalhos situados na área da Cultura, a pesquisa premiada foi a de Luiz Matheus Périco e Simone Castanho, os quais apresentaram o trabalho que recebe o título de “Atuando nas questões sociais: reflexões estudos acerca do teatro educação”. Na área da tecnologia e produção, o melhor trabalho tem como título “Museu virtual como ferramenta de preservação à memória do município de Bandeirantes e região” e seus autores são, respectivamente, Paulo Roberto Anastácio, Guilherme Guerino, Denise de Souza, Bruno Faiçal e José Reinaldo Merlin.

Na área de Trabalho foram premiados os autores Izabela da Silva Milo, Maíra Carla Basseto, Amanda Castelani, Júlio Cesar de Olivera e Éder Paulo Fagas, com o trabalho “Capacitação e certificação de queijos de agricultores familiares”. Na área concernente ao Meio Ambiente, foi premiado o trabalho intitulado “Gestão ambiental em unidades de produção de agricultura familiar em Monte Real – distrito de Santo Antonio da Platina”. São autores deste trabalho Túlio Stelutti e Mauro Januário.

 

Ensino e Internacionalização

No âmbito do Ensino, foram inscritos 50 trabalhos. Destes, dois atingiram a mesma pontuação pela comissão de avaliação. Por isso, foram premiados os seguintes trabalhos: “Tiradentes, um herói arquitetado: o emprego de fontes audiovisuais e iconográficas no ensino de História”, de Thiago de Oliveira Gomes, Andressa Arruda, Giorgio Ferrari, Cleiton Ferraz e Flávio Massami Ruckstatder; e “Cultura e patrimônio cultural como tema de aula de História: análise de uma intervenção do PIBID”, cuja autoria é de Matheus Forcella Biagini, Maria Beatriz Mello e Flávio Massami Ruckstatder.

Dos 15 trabalhos submetidos à modalidade Internacionalização, o premiado foi o intitulado “Para além das fronteiras: internacionalização da cultura norte-paranaense”, de autoria de James Rios, Alexander Gonçalves, Rafal Braz e Beatriz dos Santos Silva. O trabalho discute o processo de internacionalização da cultura regional por meio do Programa de Incentivo Artístico-Cultural: do regional ao internacional, da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e Coordenadoria de Relações Internacionais.

 

Última modificação: Sexta, 06 Outubro 2017 11:01